Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views :
img

Andropausa, a “menopausa” do homem

     A andropausa é real e aqui vamos entender os motivos.

     Um hormônio essencial ao organismo humano, especialmente ao masculino, é a testosterona, produzido principalmente por algumas células dos testículos.

Funções da testosterona

– Desenvolvimento e manutenção das características masculinas (voz grossa, maior quantidade de pelos no corpo)

– Desenvolvimento de massa e força muscular

– Influência na agressividade

– Estimulação da produção de espermatozoides

– Aumenta a libido

     Esse hormônio é produzido a partir do colesterol, com estimulação de um hormônio hipofisário, o LH. Com o passar dos anos, esse processo de conversão de colesterol em testosterona torna-se menos eficiente, ocasionando uma queda do nível hormonal.

     Assim como os hormônios ovarianos nas mulheres, a quantidade de testosterona é baixíssima durante a infância, porém aumenta significativamente na puberdade. Esse nível permanece alto durante alguns anos e começa a declinar a partir dos 30 anos de idade. Porém, ao contrário das mulheres, que não escapam da menopausa, nem todos os homens sofrem com a andropausa. Estima-se que afeta apenas 20% dos homens saudáveis, entre 60 e 80 anos de idade.

Principais sintomas da andropausa

– Impotência sexual

– Ejaculação precoce

– Perda de memória

– Insônia

– Perda da libido

– Queda de cabelo

– Diminuição da massa muscular

– Osteoporose

– Alterações no humor.

O tratamento mais comum é a reposição hormonal, com testosterona (com acompanhamento médico e exames regulares, devido aos riscos e contra-indicações), que alivia os sintomas acima citados, além de tornar os homens tratados menos vulneráveis à hipertensão arterial, já que a testosterona é um dos maiores vasodilatadores do corpo humano. As vantagens não se limitam a isso. Também podem ser evitados outros problemas, como obesidade, depressão, ataques cardíacos e Doença de Alzheimer.

Autor: Dr Wésley de Sousa Câmara

Referências:
– Martits, Anna Maria; Costa, Elaine Maria Frade; Hipogonadismo masculino tardio ou andropausa. Rev. Assoc. Med. Bras. vol.50 no.4 São Paulo Oct./Dec. 2004
– http://www.scribd.com/doc/25309972/Andropausa
– http://www.longevidadesaudavel.com.br/index.php?pg=artigos_mostrar&title=FISIOLOGIA%20DA%20ANDROPAUSA&id=43

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Linkedin
  • Pinterest
error: Content is protected !!