Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :
Saúde a Fundo
img

Anticoncepcionais hormonais causam câncer?

     Será que os anticoncepcionais hormonais aumentam o risco de alguns tipos de câncer? O que dizem as evidências científicas atuais?

     Desde o início do uso das pílulas anticoncepcionais, na década de 1960, iniciaram estudos científicos para conhecer os eventuais riscos de sua utilização.

INFLUÊNCIA DO USO DE ANTICONCEPCIONAIS HORMONAIS NO SURGIMENTO DE TUMORES MALIGNOS EM MULHERES:

Câncer de mama

     Aparentemente não há relação entre uso de anticoncepcionais hormonais orais e câncer de mama. Pelo menos com o uso das medicações mais recentes, que tem menor dose de hormônios. Embora alguns estudos mais antigos apresentem uma provável relação (embora não muito grande), atualmente a tendência é cada vez mais acreditar que a anticoncepção hormonal não apresenta influência significativa no aumento da incidência de câncer de mama. Porém é tema que ainda gera certa dúvida e discussão entre alguns profissionais mais conservadores.

Câncer de ovário

     Quanto mais tempo a mulher utiliza um anticoncepcional hormonal, menor é o risco de câncer nos ovários. Se a mulher suspender o uso da pílula, por exemplo, a proteção que ela adquiriu continua por décadas.

Câncer de endométrio

     Assim como os ovários, o endométrio (camada interna do útero – aquela que se desprende e sai na menstruação) é protegido pelo uso de pílulas anticoncepcionais, ou seja, quanto mais tempo a mulher usa esse método hormonal, mais protegida está do câncer de endométrio, mesmo que seja pelo uso de pílulas ou injeções contendo apenas progestágenos. E a proteção também continua por décadas mesmo após uma eventual suspensão do uso dos anticoncepcionais hormonais.

Câncer de colo do útero

     O câncer do colo uterino está intimamente ligado a alguns tipos de vírus HPV. E sabe-se que os anticoncepcionais hormonais demonstram aumentar o risco do surgimento desses tumores nas mulheres infectadas. Contudo, aparentemente não há aumento do risco em mulheres sem HPV – o que é um alento para as futuras gerações, que já estão vacinadas contra os principais tipos de HPV que causam verrugas genitais e câncer uterino.

     Outro ponto que pode gerar alívio é que, como o método anticoncepcional hormonal combinado (com estrogênio + progestágenos) geralmente é recomendado apenas até os 35 ou 40 anos de idade, quando a mulher atinge a idade de maior risco para esse tipo de câncer (45 a 50 anos), o aumento do risco pelo uso do anticoncepcional hormonal já cessou. Isso porque, ao contrário da proteção prolongada gerada por esse método em alguns tumores, o risco aumentado para outros tipos de câncer parece diminuir após poucos anos o método ser suspenso.

Outros tipos de câncer

     Quando se fala em tumores malignos do sistema nervoso central, rins, fígado, pâncreas e colorretal, não há evidências que o uso de anticoncepcionais hormonais seja um fator de risco.

     Como pudemos observar, as evidências científicas atuais demonstram que, embora alguns tipos de cânceres (como o do colo do útero) possam ter incidência mais alta em mulheres que utilizam métodos anticoncepcionais hormonais, de forma geral, esses métodos mais protegem do que aumentam os riscos. Vale destacar que “amanhã” pode ser publicado algum estudo científico que altere toda essa visão. Afinal, muitas pesquisas que ainda fornecem as evidências atuais iniciaram há várias décadas, quando mulheres usavam doses diferentes (mais altas) das que usamos atualmente, assim como nem sempre consideram o uso de fármacos novos.

     Então usar ou não um anticoncepcional hormonal? Essa questão deve ser decidida por você em conjunto com seu médico. Será analisada sua história pessoal e familiar, além dos riscos que já possui para desenvolver algum desses tipos de tumores. Não inicie um anticoncepcional hormonal (seja oral, injetável ou dérmico) por conta própria. Discuta riscos e benefícios com o seu clínico ou ginecologista.

Autor: Wésley de Sousa Câmara
2018

Referência:
1 – 
Michels KA et al. Modification of the associations between duration of oral contraceptive use and ovarian, endometrial, breast, and colorectal cancers. JAMA Oncol 2018 Jan 18

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Linkedin
  • Pinterest
error: Content is protected !!