Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views :
img

Aminoácidos e proteínas: conceitos básicos

     A ingestão adequada de proteínas e de aminoácidos (associada aos exercícios específicos) é essencial a quem deseja ganho de massa muscular e/ou resistência física. Embora o organismo humano não seja capaz de incorporar proteínas, elas são digeridas e quebradas em pequenas partículas, chamadas aminoácidos.

CONCEITO FUNDAMENTAL SOBRE AMINOÁCIDOS E PROTEÍNAS:

     Proteínas nada mais são do que um conjunto de uma infinidade de aminoácidos combinados. Existem inúmeros tipos destes, mas apenas vinte deles são os responsáveis pela composição de nossas proteínas corporais. Desses vinte, doze são chamados “naturais” (que nosso corpo produz – e são: Glicina, Histidina, Alanina, Asparagina, Serina, Glutamina, Cisteína, Prolina, Tirosina, Ácido Aspártico, Ácido Glutâmico, Arginina) e oito são conhecidos como “essenciais” (que temos de ingerir pela alimentação – e são: Fenilalanina, Metionina, Leucina, Isoleucina, Lisina, Treonina, Triptofano, Valina). Esses aminoácidos são então absorvidos na mucosa intestinal ou produzidos por nosso corpo e são utilizadas por nosso organismo em novos arranjos para formar novas proteínas.

COMO OCORRE O PROCESSO DE INGESTÃO E ASSIMILAÇÃO DE PROTEÍNAS EM NOSSO ORGANISMO?

     Quando ingerimos um pedaço de carne (lembrando que carne é sinônimo de músculo e músculo é basicamente formado por proteínas), nosso sistema digestório quebrará essa proteína em diferentes aminoácidos. Por sua vez, estes nutrientes serão absorvidos e convertidos em nosso corpo em novas proteínas. Por exemplo: o leite apresenta uma proteína chamada caseína e o ovo, a albumina. Qual a diferença entre elas se ambas são formadas por aminoácidos? É que cada proteína apresenta uma quantidade, tipos e sequências diferentes dessas “partículas”. Essas diferenças que às vezes são mínimas já são suficientes para formar diferentes proteínas. Em outras palavras, quando você come uma proteína chamada colágeno, por exemplo, seu corpo não a assimilará como colágeno. Ele a absorverá como diferentes aminoácidos, que em nosso corpo serão usados para construir outras proteínas, sendo elas colágeno ou não.

     Em outros artigos discutimos sobre BCAA, Arginina, Creatina, Leucina, β-hidroxi-β-metilbutirato (HMB) e Whey Protein.

Autor: Dr Wésley de Sousa Câmara
Escrito em janeiro de 2018

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Linkedin
  • Pinterest
error: Content is protected !!