Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views :
img

Diarreia: o que causou e o que fazer?

Diarreia refere-se ao aumento no número de evacuações, com fezes líquidas (o que geralmente ocorre) ou não.

PRINCIPAIS CAUSAS DE DIARREIA

Infecções intestinais

Vírus, bactérias e protozoários podem provocar alterações nas células do intestino, causando a diarreia. Como alguns exemplos temos as gastroenterites virais, as intoxicações alimentares, a giardíase e a amebíase.

Origem psicológica (“diarreia nervosa”)

Ocorre devido à ansiedade e ao estresse.

Efeitos adversos de alguns medicamentos

Como exemplos temos os efeitos colaterais de alguns “antibióticos”.

Deficiência nutricional

Exemplos são a deficiência de minerais e de algumas vitaminas do complexo B.

Alergia alimentar

Nesse caso, o nosso sistema imune caracteriza alguns alimentos ingeridos como “perigosos”. Como resultado, ocorrerá liberação de histamina, o que provoca vários sintomas, entre eles, a diarreia. Como exemplo temos a alergia à proteína do leite de vaca.

Intolerância alimentar

Alguns alimentos não são aceitos pelo organismo de alguns indivíduos, muitas vezes por deficiência de alguma estrutura ou substância. Um exemplo é a intolerância à lactose. Nessa situação, a pessoa não produz em quantidade suficiente a proteína lactase, que degrada a lactose, presente no leite. Com isso, esse açúcar não é digerido, acumulando-se no intestino. Consequentemente há uma proliferação exagerada de bactérias, que eliminam toxinas. Por sua vez, essas toxinas, somado à perda de água pelas células intestinais, provocarão diarreia.

Tumores gastrointestinais

Devem ser prontamente considerados em pessoas de alto risco. Contudo não são as principais causas de diarreia.

Primeiros Socorros

A diarreia pode levar à desidratação. Portanto, é necessário ingerir bastante água e alimentos leves. Além disso, o repouso também é importante. E atenção: caso os sintomas persistam por mais de 3 ou 4 dias, muita dor ou presença de febre, recomenda-se procurar um médico. Isso para que seja avaliado a necessidade de exames, de antimicrobianos ou de outro tipo de tratamento.

Nos casos mais leves, uma boa medida é ingerir o conhecido “soro caseiro”, várias vezes ao dia, que é muito eficiente na reidratação.

Receita para o soro

• 1 copo de 250 ml de água fervida ou filtrada
• 1 colher de sopa de açúcar
• 1 colher de chá de sal de cozinha.

Em se tratando de diarreia em crianças, é importante que o médico avalie a suplementação de zinco. Ademais, independentemente da idade, não tome medicações, como loperamida, para “cortar a diarreia” sem recomendação médica, pois pode ser muito perigoso em alguns casos.

Autor: Dr Wésley de Sousa Câmara

Referência:
Manual de Primeiros Socorros. Núcleo de Biossegurança (FIOCRUZ). 2003 – Ministério da Saúde.

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Linkedin
  • Pinterest
error: Content is protected !!